Follow by Email

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Bibliotecária do IFMA Denise Santana ministra curso de normalização para alunos do Campus centro Histórico


Normalizar os trabalhos acadêmicos sempre foi motivo de preocupação para muitos estudantes. Diante disso, o Campus Centro Histórico ofereceu um curso no qual os participantes puderam aprender as normas e técnicas exigidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
O curso de Normalização de Trabalhos Acadêmicos faz parte do Programa de Capacitação do Usuário da Biblioteca Matilde Carvalho e aconteceu na segunda-feira, 25. Segundo a bibliotecária documentalista do campus, Denise Santana, o programa compreende três módulos instrucionais: elaboração de referências, estrutura do trabalho acadêmico e citação.
“Os módulos podem ser oferecidos de acordo com a demanda. A carga horária varia de duas a quatro horas. Para participar é necessário que um grupo de, no mínimo, cinco usuários faça agendamento na Biblioteca com uma semana de antecedência da data de realização do curso”, explicou ela.
Os primeiros participantes foram cinco alunos da turma de técnico em Guia de Turismo (Dayane Machado, Josuelton Dias, Rosana Morais, Vielson Viana e Vitor Martins). “Eles já planejam participação nos demais módulos”, lembrou Denise.
 
 
Fonte: http://www.ifma.edu.br/index.php/departamentos/2921-alunos-do-centro-historico-aprendem-a-normalizar-trabalhos

Seduc promove clube da leitura nos Faróis da Educação

O Clube da Leitura, promovido pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), nas bibliotecas Farol da Educação de São Luís, realiza atividades até o próximo sábado (30). O clube tem como objetivo promover atividades de incentivo à leitura de forma lúdica no período das férias escolares. A atividade visa incentivar os estudantes de 7 a 11 anos a incluírem a leitura em sua programação de férias, utilizando atividades lúdicas, como: conto de histórias, jogos educativos e recreação.
A atividade visa incentivar os estudantes de 7 a 11 anos a incluírem a leitura em sua programação de férias, utilizando atividades lúdicas, como: conto de histórias, jogos educativos e recreação.
“Estamos nos divertindo muito com todas as atividades. Cada dia é contada uma história diferente e ainda tem os livros que levamos para ler em casa. As professoras pedem para falarmos dos livros para os outros colegas e assim temos a oportunidade de aprender mais sobre outras histórias. Estou aprendendo a cantar músicas que a minha mãe cantava quando criança e isso é muito legal”, afirmou Keven Alexandre, 11 anos, que está participando da programação no farol Gonçalves Dias, bairro Filipinho.


Para a bibliotecária Rita Oliveira, o número de participantes é pensado previamente para que seja feito acompanhamento de cada criança. “O nosso objetivo é incentivar a leitura, então, quanto maior a quantidade de crianças, mais conhecimento é repassado. As crianças que forem chegando podem participar das atividades e serem inseridas nos grupos como ouvintes, pois a finalidade maior é socializar a leitura”, explicou.
 As atividades do clube da leitura acontecem nos turnos matutinos e vespertinos, nas bibliotecas farol da educação, localizadas nos bairros Filipinho, Vinhais, Renascença e Anjo da Guarda.

Fonte: http://governoma.blogspot.com/2011/07/seduc-promove-clube-da-leitura-nos.html

terça-feira, 26 de julho de 2011

Maranhão é o 2º estado do país com menos bibliotecas


Apesar da pesquisa ter sido realizada em 2010, creio que não tenha mudado muito a realidade

Pesquisa da FGV, encomendada pelo Ministério da Cultura, revela o perfil das Bibliotecas Públicas Municipais (BPMs) de todo o país. Mapeamento permitirá o aperfeiçoamento das políticas para o setor.
Brasília, 30 de abril de 2010 – O 1º Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais mostra que, em 2009, 47% dos municípios maranhenses possuíam ao menos uma biblioteca aberta, o que corresponde a 102 bibliotecas em 101 municípios. Em 25% dos casos as BPMs ainda estão em fase de implantação ou reabertura e 29% estão fechadas, extintas ou nunca existiram. Trata-se do segundo pior índice do país, atrás apenas do Piauí (34%). Considerando apenas aquelas que estão abertas, são 1,63 bibliotecas por 100 mil habitantes.
O levantamento aponta que as BPMs emprestam 52 livros por mês e concentram acervo entre 2 mil e 5 mil volumes (63%). Menos da metade possui computador com acesso à internet (19%) e somente 16% oferecem este serviço para o público. Os usuários frequentam o local 1,5 vez por semana e utilizam o equipamento preferencialmente para pesquisas escolares (79%). Quase todas funcionam de dia, de segunda à sexta (99%), algumas aos sábados (3%) e nenhuma aos domingos. No período noturno, 25% estão abertas aos usuários. A maioria dos dirigentes das BPMs são mulheres (79%) e menos da metade tem nível superior (45%).
Foram pesquisados todos os 5.565 municípios brasileiros. Em 4.905 municípios foram realizadas visitas in loco para a investigação sobre a existência e condições de funcionamento de BPMs, no período de setembro a novembro de 2009. Os 660 municípios restantes – identificados sem bibliotecas entre 2007 e 2008 pelo Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas e atendidos pelo Ministério da Cultura (MinC), por meio do Programa Mais Cultura, com a instalação de BPMs – foram pesquisados por contato telefônico, até janeiro deste ano.
O Censo Nacional tem por objetivo subsidiar o aperfeiçoamento de políticas públicas em todas as esferas de governo – federal, estadual e municipal – voltadas à melhoria e valorização das bibliotecas públicas brasileiras. Segundo o levantamento, em 420 municípios as BPMs foram extintas, fechadas ou nunca existiram. Deste total, 62 estavam no estado. O MinC – por meio da Fundação Biblioteca Nacional, com recursos do Programa Mais Cultura – em parceira com as prefeituras municipais, promoverá a implantação ou reinstalação dessas bibliotecas, com a distribuição de kits com acervo de dois mil livros, mobiliário e equipamentos, totalizando pouco mais de R$ 3 milhões no estado. As BPMs receberão, ainda, Telecentros Comunitários do Ministério das Comunicações.
Maranhão é um dos estados que mais precisa de bibliotecas no país
O Maranhão é o estado com maior número de municípios no país que receberão os kits de implantação de bibliotecas: 62. A região tem 161 cidades sem bibliotecas – maior número nacional. Segundo a pesquisa, somente 47% dos municípios maranhenses possuem o equipamento. As cidades que não receberão kits já estão reabrindo ou implantando suas bibliotecas.
A região Nordeste tem uma média de 2,23 bibliotecas por 100 mil habitantes. No Maranhão este índice é de 1,63. A cidade maranhense com maior índice é São José de Ribamar (1,43). O pior índice do estado é em São Luís (0,20).

Maranhenses fazem mais pesquisa escolar que a média nacional
Os maranhenses usam as bibliotecas preferencialmente para fazer pesquisas escolares (79%), índice superior à média nacional (65%). Ninguém afirmou frequentar o estabelecimento para o lazer. O índice brasileiro é 8%.
Os assuntos mais pesquisados nas bibliotecas do estado são Geografia e História (92%); Literatura (88%); e obras gerais – enciclopédias e dicionários – (74%). A resposta a esta questão era de múltipla escolha e, portanto, a soma é superior a 100%.
Frequência dos usuários a biblioteca é menor que a média nacional
Segundo o levantamento, a média de visita ao estabelecimento é de 1,5 vezes por semana, abaixo do índice nacional (1,9/semana).
Acervo médio é entre 2 mil e 5 mil volumes
A maior parte das bibliotecas tem acervo de 2 mil a 5 mil volumes (63%). Nas demais faixas: com menos de 2 mil (21%), entre 5 mil e 10 mil (14%) e acima de 10 mil (3%). Na média brasileira, as bibliotecas têm acervo entre 2 mil e 5 mil (35%).
Menor média mensal de empréstimos da região
O estado faz menos empréstimos de livros (52/mês) que as médias regional (118/mês) e nacional (296/mês).
Quase nenhuma das BPMs oferece serviço para pessoas com deficiência
Nenhuma das BPMs oferece serviços para deficientes visuais (audiolivros, livros em Braille, etc), índice inferior ao nacional (9%). No caso de serviços especializados para surdos-mudos, deficientes mentais ou físicos, o índice é de 1%. A média nacional é 6%.
Número de BPMs que funcionam à noite é próximo à média nacional
À noite, 25% das bibliotecas maranhenses estão abertas, índice próximo à média nacional (24%). Segundo a pesquisa, a grande maioria dos estabelecimentos funciona de dia, de segunda à sexta (99%). O índice é igual ao nacional. Mas a pesquisa mostrou também que 3% abrem aos sábados – menos que a média brasileira (12%) – e nenhuma aos domingos (o índice nacional é de 1%).
Menos da metade dos estabelecimentos têm internet
O estado tem menos bibliotecas com internet (19%) que a média nacional (45%). Em apenas 16% das BPMs os usuários têm acesso à rede, inferior à média brasileira (29%).
Bibliotecas do Maranhão têm mais funcionários
As BPMs maranhenses têm mais funcionários (5) que a média brasileira (4,2). O levantamento mostra que 79% dos dirigentes das bibliotecas são mulheres e menos da metade tem nível superior (45%). No Brasil são 84% mulheres e 57% com nível superior.

Fonte: http://blogs.cultura.gov.br/pro-leitura/bibliotecas/maranhao/

Congresso Vaga Lume





Encontro visa formar voluntários para atuação em projetos de leitura na Amazônia Legal Brasileira

O núcleo rural de Sobradinho, cidade-satélite de Brasília, será sede do 5º Congresso Vaga Lume, que acontece entre os dias 26 e 30 de julho. O objetivo do evento é contribuir para a formação continuada dos voluntários que atuam no projeto. O encontro reunirá mais de 90 participantes, entre técnicos, professores e lideranças comunitárias dos 23 municípios da Amazônia Legal brasileira onde a instituição atua.

A Vaga Lume é uma Organização Social de Interesse Público, sem fins lucrativos, fundada em 2001, e tem o apoio do Ministério da Cultura (MinC), por meio da Lei Rouanet. Seus projetos de educação e cultura são desenvolvidos a partir do trabalho voluntário. Para a instituição, “investir em seres humanos é a melhor estratégia para a transformação de uma realidade.”
No 5º Congresso, o MinC será representado pelos consultores da Diretoria do Livro, Leitura e Literatura (DLLL), Ana Dourado, que falará sobre a articulação entre a sociedade civil e o poder público na atual política nacional de livro e leitura, e Fernando Braga, que destacará o Programa Agentes de Leitura, desenvolvido pelo MinC, no âmbito do Programa Mais Cultura.
Ao longo dos cinco dias do encontro serão discutidos temas como capacitação de mediadores, produção de livros artesanais e oralidade, mobilização de recursos, monitoramento e gestão das bibliotecas comunitárias. Os congressos da Vaga Lume são realizados desde 2006 para difundir a metodologia da instituição. Esses encontros proporcionam a reciclagem de conhecimento para os que já conhecem o projeto e formam novos voluntários para atuarem nas comunidades.
O trabalho voluntário é desenvolvido em 23 municípios rurais da Amazônia Legal brasileira, que abrange os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Também há uma atuação na cidade  de São Paulo, onde a Vaga Lume está sediada.
O 5º Congresso acontecerá no RM Hotel Fazenda, situado na rodovia DF-440, Núcleo Rural de Sobradinho, Distrito Federal.
Mais informações: (11) 3032-6032.
(Texto: Marcos Agostinho, Ascom/MinC)



Fonte: http://www.cultura.gov.br/site/2011/07/26/congresso-vaga-lume/

Telecentro na Biblioteca do Bairro de Fátima

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Dica de filme: O Contador de Histórias



Filme que conta a história de Roberto Carlos Ramos, considerado um dos 10 maiores contadores de história do mundo. O filme conta a evolução de Roberto, garoto de origem humilde que acaba por parar na FEBEM, onde sua mãe acredita que o filho terá um futuro promissor, Roberto no entanto passa por várias violencias na instituição até que conhece a francesa Marguerite que acab por nutrir uma afeição por Roberto e o educa apresentando-o para o mundo da leitura. Filme sensivel que revela o poder transformador da leitura.
Entrevista de Roberto Carlos Ramos no Jô.






quinta-feira, 21 de julho de 2011

Atuação bibliotecária em escola



A bibliotecária Ludmila Brandão vem realizando um excelente trabalho na escola Ágape, com usuários das mais diferentes faixas etárias na educação infantil, fundamental e ensino médio.
Nas fotos abaixo uma ação durante a Semana do Livro.




Livros como "Adultos diz cada coisa" e " Um convite especial", foram recontados pela  bibliotecária, Ludmila Brandão, que também conversou com as crianças sobre a vida e obra de Monteiro Lobato. Para ela, o melhor da programação foi ver e sentir a interação, a alegria com que as crianças participavam e demonstravam interesse. Ludmila, também deixa um recado para os pais e responsáveis: "incentivem mais as crianças a ler. Presenteiem-as com livros. E as acompanhem mostrando interesse sobre o que estão aprendendo e o quanto ler é importante" e bom para o nosso futuro, para a nossa vida. 



Especialização: Gestão do Conhecimento,Informação, Inovação Tecnológica

 

 

Objetivo Geral


Propiciar aos participantes competências e habilidades de reflexão e atuação em Gestão do Conhecimento, da Informação e da Inovação Tecnológica, assim como prepará-los para lidarem com desafios impostos pela sociedade do conhecimento.

Público Alvo


Empresários e executivos de empresas de serviços de gestão do conhecimento, como também, profissionais e gestores organizações públicas e privadas, prestadoras do referido serviço, graduados nas diversas áreas do conhecimento.

Coordenador do Curso


Prof. Saulo Ribeiro dos Santos

Corpo Docente


Composto de Mestres e Doutores advindos da FAMA e de renomadas Universidades Nacionais.

Disciplina e Carga Horária


O Curso possui carga horária total de 435 horas, a ser realizado em 11 meses, com aulas as sextas-feiras (das 19 às 22 horas) e aos sábados (das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas); Quando a disciplina for ministrada por professores oriundos de outros Estados, as mesmas serão realizadas durante toda a semana; além do período determinado para a conclusão do TCC. Haverá, durante o Curso, seminários com especialistas para enriquecer o conteúdo apresentado.

Estrutura Curricular - Módulos


1 Módulo Institucional – 145h

  • Ética – 20h
  • Epistemologia – 30h
  • Metodologia da Pesquisa Científica – 20h
  • Seminário de Pesquisa – 15h
  • Didática do Ensino Superior – 60h (opcional)

2 Módulo Gestão do Conhecimento – 190h

  • Estratégia Empresarial – 20h
  • Gestão do Conhecimento – 50h
  • Aprendizagem Organizacional – 20h
  • Gestão do Capital Intelectual – 20h
  • Educação Corporativa – 20h
  • Gestão de Competências – 20h
  • Sociedade do Conhecimento – 20h
  • Marketing do Conhecimento – 20h

3 Módulo Tecnologia da Informação – 50

  • Tecnologias da Informação e Comunicação – 20h
  • Sistema de Informação Empresarial – 30h

4 Módulo Gestão das Operações da Tecnologia – 110h

  • Gestão da Tecnologia e da Informação Tecnológica – 30h
  • Gestão Estratégica de Operações – 20h
  • Análise de Problemas e Tomada de Decisão – 20h
  • Gerência de Projetos – 20h
  • Engenharia de Organizações – 20h


Certificação


Faculdade Atenas Maranhense - FAMA

Matrícula


Documentação Exigida: cópias em xérox do RG; CPF; Curriculum Vitae simples; comprovante de residência; duas fotos 3x4; Diploma (ou Declaração) Original de conclusão da Graduação e Histórico da Graduação.
Local da Matrícula: Central de Atendimento da FAMA (térreo)

Previsão do início das aulas


Imediata, mediante formação de turma.

Informações


Coordenação de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão
Tel: (98) 2108.6010
cppe@fama.br

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Biblioteca Pública Municipal do Bairro de Fátima incentiva leitura nas férias para crianças


Projeto "Férias na Biblioteca" ocorre nesta sexta-feira, das 14h30 às 17h, em São Luís.

A Biblioteca Municipal José Sarney, equipamento cultural da Fundação Municipal de Cultura (Func), está realizando até sexta-feira (22), das 14h30 às 17h, o projeto “Férias na Biblioteca”, direcionado para crianças de 7 a 11 anos da comunidade local.
O evento tem como objetivo aproximar crianças do ambiente da biblioteca mesmo no período das férias escolares, promovendo atividades de incentivo à leitura de forma lúdica, dinâmica e interativa, através de contação de histórias, poesias, música, teatro, dança, jogos educativos e muitas brincadeiras.

A Biblioteca Municipal José Sarney fica localizada à Rua do Correio, s/n, no Bairro de Fátima.

Fonte: http://imirante.globo.com/noticias/2011/07/20/pagina279938.shtml

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Sebrae prorroga prazo para inscrição em processo seletivo



Candidatos têm, agora, até 1º de agosto para confirmar participação no processo seletivo.

SÃO LUÍS - As inscrições para o processo seletivo do Sebrae Nacional foram prorrogadas até o dia 1° de agosto. São sete vagas, de ampla concorrência, disponíveis para o cargo superior de Analista Técnico nas áreas de Administração de Empresas, Biblioteconomia, Relações Públicas, Comunicação Social, Marketing, Ciências Contábeis, Economia e Engenharia. Os salários oferecidos são de R$ 4.287,93 a R$ 8.913,79 mais benefícios.
As provas serão realizadas pelo Cespe/UNB. Os interessados devem acessar o site www.cespe.unb.br/concursos/sebrae012011, preencher e enviar o "Currículo Padrão" conforme as orientações disponíveis no "Comunicado de Abertura".

Fonte: http://imirante.globo.com/noticias/2011/07/18/pagina279705.shtml

domingo, 17 de julho de 2011

Higienização do acervo de Carlos Lima e Zelinda Lima

Thais dos Santos e Graça Regina trabalharam a higienização e conservação preventiva do acervo particular de dois grandes nomes da cultura maranhense: Carlos de Lima (que nos deixou recentemente) e Zelinda Lima. A atividade ainda não é muito executada pelos profissionais bibliotecários maranhenses, mas fica o estimulo para mais ações que envolvam preservação, higienização e conservação.







quinta-feira, 14 de julho de 2011

Memorial Cristo Rei em destaque nos Guias dos Museus Brasileiros

 
 
O Memorial Cristo Rei recebeu, na manhã de hoje (13 de julho de 2011), o material referente ao Plano Nacional Setorial de Museus- 2010/2020, e o Guia dos Museus Brasileiros, que foi produzido pelo IBRAM – Instituto Nacional de Museus, que tem por finalidade coordenar a Política Nacional de Museus e que abarca mais de três mil instituiçoes museais existentes no país.

O material vem expor o Plano Nacional Setorial de Museus – PNSM, criado para ser um instrumento de agenda política e planejamento de setor de museus para os próximos 10 anos, e que leva em conta as necessidades de diferentes aréas do setor museológico. O mesmo vem contendo deretrizes, estratégias, ações e metas, transformadas em atributos de um plano setorial específico para museus. O PNSM foi criado com a participação de todo o setor museológico de forma descentralizada, a partir de propostas elaboradas e debatidas nas plenárias estaduais e distritais e em miniplenárias nacionais, minifóruns setorias e em plenária nacional realizadas durante o 4º.
Fórum Nacional de Museus (lembrando que o Memorial Cristo Rei se fez presente no Fórum sendo representado, por Clores Holanda Silva, Administradora do Palácio Cristo Rei/Coordenadora do Memorial Cristo Rei. Acompanhado do PNSM, veio tambem um exemplar do Guia nos Museus Brasileiros que traz informações como endereço, tipo de acervo, acessibilidade, infra-estrutura, ano de criação, situação atual e natureza administrativa de todos os museus já mapeados pelo IBRAM no Brasil, é o mais completo e atual guia publicado no país.
No mesmo vem contendo informaçoes relativas do Memorial Cristo Rei, que teve destaque na página 115, do Guia Brasileiro de Museus, com informações de sua localização e sua acessibilidade, endereço dos meios de comunicação social, o ano de criação, tipo de acervo e horário de visitação.

Saiba mais sobre o Palácio Cristo Rei e sobre o Memorial Cristo Rei:

Situado no Largo dos Amores, o Palácio Cristo Rei já foi morada de nobres, Escola de Jesuítas, Sede do Arcebispado e Escola de Aprendizes de Marinheiros. Representando um belo exemplar da Arquitetura Barroca do século XIX, foi construído pelo Arquiteto Manoel José Pulgão e teve como primeiros moradores a célebre família Belfort.
Abriga hoje o Memorial Cristo Rei no piso térreo, que possui um rico acervo sobre a evolução da Universidade Federal do Maranhão - UFMA como instituição de ensino superior a serviço da comunidade, tendo em vista, em 1953, torna-se sede do Arcebispado, onde recebeu a atual denominação de Palácio Cristo Rei e posteriormente foi cedido à Fundação Paulo Ramos, surgindo assim, as origens da UFMA, a primeira Faculdade de Filosofia do Maranhão.

Endereço e contatos para agendamento de visitas:
Palácio Cristo Rei
Largo dos Amores, 351 (Praça Gonçalves Dias) Centro
São Luís / MA - CEP: 65042-240
Fone (098) 3301 9651 – Site: www.cristorei.ufma.br - E-mail, Orkut e Facebook: memorial@ufma.br

Dias e Horários de Visitas
Segunda a Sexta - Feira:
das 8h:00 às 11h:00 e das 14h:00 às 17h:00
ENTRADA FRANDA!!!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Fufuca pede construção de bibliotecas e delegacias

O deputado André Fufuca (PSDB) apresentou uma série de Indicações ao governo do Estado, solicitando melhorias nas áreas de Segurança Pública e Educação, para os municípios de Bom Jesus das Selvas e Conceição do Lago Açu. Em ambas, ele pede a construção de uma biblioteca pública e uma delegacia.
Para Bom Jesus das Selvas, localizada na microrregião do Pindaré, o parlamentar solicitou à secretaria de Segurança Pública a implantação de uma delegacia na sede do município. Para a secretaria de Educação, Fufuca pediu que o governo do Estado tome as providências necessárias para a construção da biblioteca, também na sede do município.
Pedidos com o mesmo sentido foram solicitados às duas secretarias, mas para Conceição do Lago Açú, na Baixada Maranhense.

Fonte: http://www.acessemaranhao.com.br/destaque/fufuca-pede-construcao-de-bibliotecas-e-delegacias/

Biblioteca Pública leva Livro na Praça à zona rural nas férias



O Projeto Livro na Praça está movimentando as férias de julho na zona rural de São Luís.
Nesta quarta-feira (13), as atividades educativas e culturais estão sendo realizadas na comunidade de Taim; na quinta-feira (14) ocupam a escola Arthur Azevedo, na Vila Cabral Miranda; e no sábado (16), movimentam o Rio dos Cachorros.
O evento é promovido pela Secretaria de Estado de Cultura (Secma), por meio da Biblioteca Pública Benedito Leite, em parceria com a empresa Alumar.O roteiro, com participação do Carro Biblioteca, destaca atividades como a Hora do Conto, jogos educativos, exposição livros, oficinas de criatividade com desenhos e pintura, bingo literário, jogos de adivinhações e animação teatral.
O evento acontece sempre das 9h às 17h.Paralelo às atividades educativas, o Projeto Livro na Praça está realizando avaliações nas comunidades. “Nós queremos conhecer as mudanças ocorridas nas áreas beneficiadas. Hoje, pelos relatos dos pais e lideranças, sabemos que os resultados são positivos, com aumento de interesse pela leitura e pelo livro. Também queremos avaliar para detectar possíveis falhas e melhorar o desempenho”, afirmou Rosa Maria Ferreira Lima, diretora da Biblioteca Pública Benedito Leite.
Após a avaliação, cada comunidade receberá kit com 200 livros para a instalação de uma biblioteca. O objetivo é a reestruturação desses espaços.
Também serão escolhidos mediadores de leitura nas localidades, para que o projeto tenha continuidade. “Nosso objetivo é envolver a comunidade visando articular a construção e instalação de bibliotecas de excelente qualidade, a exemplo do que ocorreu no Rio dos Cachorros”, afirmou Rosa Lima.
O próximo passo do projeto será a realização de oficinas para organização e dinamização desses espaços.
Tendo como público-alvo os mediadores comunitários, as oficinas acontecerão de 22 a 26 de agosto, na Biblioteca da Escola Mário Meirelles, em Mangue Seco, Pedrinhas.Premiado pelo Ministério da Cultura em 2001, o Projeto Livro na Praça existe há mais de 10 anos no Maranhão, atuando nas comunidades do Anjo da Guarda, Itapera, Muriaí, Coqueiro, Pedrinhas, Vila Embratel, Mojó, Rio dos Cachorros e Igaraú.
A ação, que se estende a escolas comunitárias, tem objetivo de promover e incentivar o gosto pela leitura, sempre levando uma programação que aborda temas voltados para a cidadania, envolvendo crianças do ensino fundamental, de 7 aos 14 anos.

Fonte: http://imirante.globo.com/noticias/2011/07/13/pagina279336.shtml

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Estágio para estudante de Biblioteconomia no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão


Está aberto o processo seletivo para estágio do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão. São 16 vagas disponíveis para alunos dos cursos de Administração, Direito, Pedagogia, Biblioteconomia e Ciências Contábeis.. Os estudantes devem fazer inscrição pelo sítio eletrônico do Centro de integração Empresa-Escola (CIEE).

Mais informações podem ser conferidas no endereço: http://www.proen.ufma.br/site/sub_pag.php?id=307

Memorial Cristo Rei planeja 5ª Primavera de Museus

Reunião com a Equipe de Trabalho do Palácio Cristo Rei (funcionários efetivos e bolsistas), discute a aprovação das Propostas de Programação do Palácio Cristo Rei para participação do Memorial Cristo Rei na 5ª Primavera de Museus, cujo tema é “Mulheres, Museus e Memórias” que acontecerá de 19 a 25 de setembro nacionalmente.
A escolha do tema desse ano foi definida pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e visa discutir sobre a participação das mulheres nos museus; no entanto, cada museu tem a liberdade para escolher os dias de realização.No Palácio Cristo Rei, as atividades estão previstas para acontecerem nos dias 19, 20 e 21 de setembro de 2011. O evento terá mesas redondas e debates com professoras da Universidade que tratam sobre o tema como a profª Marise, do departamento de História, e a profª Meire Ferreira, do departamento de Biblioteconomia.
A programação ainda conta com exibições de vídeos e documentários, exposição do tema “Um olhar, um registro: mulheres da UFMA” e visitas monitoradas ao palácio. A programação completa será divulgada quando houver a confirmação de demais participantes.
As inscrições começam dia 12 de julho e se encerram dia 12 de agosto. Para inscrever-se, é necessário acessar o site do IBRAM (www.museus.gov.br) e entrar na página da 5ª Primavera dos Museus, que logo será disponibilizada.

Conversas Literárias

O Projeto Conversas Literárias Ano 3 foi aprovado no Edital Microprojetos da Amazônia Legal para acontecer em 3 municípios maranhenses: Matinha, Morros e Itapecuru-Mirim, nos dias 13, 14 e 15 de julho respectivamente. E os convidados são: Celso Borges, Geraldo Iensen e Praxedes Daniel (Matinha); Norton Correa, Andrea Oliveira e Rogério Borges (Morros); Benedito Buzar, Joãozinho Ribeiro e Herbert de Jesus (Itapecuru-Mirim).

terça-feira, 5 de julho de 2011

Cultura Zero - Ruy Castro







RIO DE JANEIRO - Imagine uma cidade sem cinema, biblioteca ou livraria. Não é difícil, esta é mais ou menos a regra. Bem, se tal cidade existe, também não terá um teatro e, muito menos, um museu. Talvez nem mesmo um jornal, semanal que seja. Muitas não têm nada disso e, apesar de todo o prestígio da música popular, também não contam com uma casa de shows -loja de discos, nem pensar.
Donde essas cidades são habitadas por pessoas que nunca assistiram a um filme ou peça de teatro. Espetáculo de dança, esqueça. Nunca ouviram um concerto, nunca viram um quadro ou escultura importante e, bem provável, nunca leram um livro que não fosse o da lição. Da mesma forma, nunca recitaram ou ouviram um poema, não sabem o que é ópera e os cantores que conhecem é por ouvir falar.
    Há muitas cidades assim no Brasil. E não pense que sejam burgos perdidos no sertão ou no meio da selva amazônica. Algumas são bem conhecidas pelo nome e ficam em Estados prósperos e orgulhosos, mais perto de nós do que imaginamos. São dados do IBGE, colhidos no último recenseamento, não muito difíceis de consultar.
    O que não falta nessas cidades é televisão -porque 95% dos lares brasileiros têm pelo menos um aparelho. Mas não é bom para ninguém, nem para a televisão, que ela seja o único contato das pessoas com o mundo. Claro que, não demora muito, todas terão internet e, quando isso acontecer, dar-se-á o fenômeno de cidades que passaram da cultura zero para o universo digital, onde supostamente cabe tudo, sem o estágio intermediário, milenar, da cultura analógica.
    Essas cidades podem ser zero em cultura, mas têm prefeitura e Câmara Municipal. E, em época de eleição, candidatos a deputado, senador, governador, talvez até presidente, devem aparecer por lá, com grande cara de pau. Interessante país, este que estamos formando.
Da Folha de S. Paulo
 
 

Projeto de Leitura no Anjo da Guarda

domingo, 3 de julho de 2011

Concurso para Bibliotecário para a prefeitura de São Francisco do Brejão - MA

Uma vaga para bibliotecário na Secretaria de Educação do municipio de São Francisco do Brejão.
 Mapa para você se localizar:

 
Agora é só estudar, passar e fazer as malas. Sorte para toda(o)s.
Link do edital: http://www.fundelta.com.br/concurso,prefeitura-de-sao-francisco-do-brejao-ma-11.html


sexta-feira, 1 de julho de 2011

Ecofuturo instala Biblioteca Comunitária no Maranhão

A biblioteca, instalada na Escola Estadual Pedro Lopes de Amorim, que atende 772 alunos, também será aberta à comunidade, beneficiando não só o povoado de Coceira, onde está localizada, como sete outros povoados da área rural do município.
 
Santa Quitéria - O município maranhense de Santa Quitéria já pode acessar o mundo e viajar no tempo pela literatura. Na segunda-feira (20), o Instituto Ecofuturo, em parceria com a prefeitura e comunidade local, inauguraram a Biblioteca Comunitária Ler é Preciso.
A biblioteca, instalada na Escola Estadual Pedro Lopes de Amorim, que atende 772 alunos, também será aberta à comunidade, beneficiando não só o povoado de Coceira, onde está localizada, como sete outros povoados da área rural do município.
A única biblioteca de Santa Quitéria atualmente está fechada. A instalação da biblioteca comunitária Ler é Preciso é fruto de uma parceria intersetorial do Instituto Ecofuturo com a Suzano Papel e Celulose e a Prefeitura de Santa Quitéria e apoio do Ministério da Cultura.
A biblioteca, que conta com execução técnica da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), será batizada com o nome Maria de Nazaré Carvalho, em homenagem a uma professora do povoado que se destacou pela sua atuação social.
Christine Fontelles, diretora de Educação e Cultura do Instituto Ecofuturo, disse que o projeto Biblioteca Comunitária Ler é Preciso visa, principalmente, que esta sala de leitura seja um bem comum.
As portas da biblioteca se abrem após nove meses de muito diálogo e articulação com a comunidade local e o poder público, coerente com a proposta do projeto, que é promover cultura de biblioteca e a criação de política pública de leitura.
O secretário de Educação do Município, Francisco das Chagas Costa e Souza, ressaltou durante a inauguração que já tem planos de atividades para atrair e conquistar leitores. "O envolvimento de todos têm que ir além da frente de inauguração", afirmou.
Ações - Como parte integrante do projeto estão a compra e doação de mil livros de vários gêneros, cursos de auxiliar de biblioteca e promotor de leitura pela FNLIJ para um grupo de 30 pessoas, formado por professores de escolas públicas e representantes da comunidade, entre os quais duas pessoas foram selecionadas para trabalhar na biblioteca.
Constam ainda do projeto computador para gerenciamento do acervo e acesso à internet, que estará disponível para uso da população para consultas ao acervo digital disponibilizado Instituto Ecofuturo em seu site, além de impressora, TV, DVD e mobiliário.
"A Prefeitura de Santa Quitéria atuou de forma determinante para a viabilização do projeto. Realizou reforma necessária para receber a biblioteca, viabilizou parte do mobiliário, contratou os funcionários que trabalharão na biblioteca e está garantindo sua manutenção", informou Christine Fontelles.

Parceria é fundamental para projeto dar certo

A diretora de Educação e Cultura do Instituto Ecofuturo, Christine Fontelles, disse também que a Suzano Papel e Celulose, em linha com sua política de atuação socioambiental, também é parceira da iniciativa atuando como patrocinadora da biblioteca comunitária.
"Buscamos iniciativas que estão de acordo com o nosso Plano Diretor de Sustentabilidade e acreditamos que o Ler é Preciso é um projeto que colabora para o desenvolvimento social das localidades onde atuamos", explicou o gerente Executivo de Sustentabilidade da Suzano, Alexandre Di Ciero.
Uma pesquisa do Instituto Ecofuturo, realizada com 55 das 85 Bibliotecas Comunitárias Ler é Preciso, apontou que o programa potencializou em 156% o progresso natural das taxas de aprovação e em 46% o a diminuição das taxas de abandono escolar nas escolas próximas às bibliotecas, de 2000 a 2005.
A expectativa é de que o projeto colabore com os esforços locais para a qualidade da educação. Pela pesquisa, o Ecofuturo comprova que é possível mudar o cenário da educação no país a partir de uma ação conjunta e da articulação dos diversos atores sociais.
"A cooperação é a palavra-chave para vencermos os desafios de todas as ordens que ainda temos neste país. A realização desta biblioteca comunitária em uma escola, viabilizada por uma ampla rede de parcerias, é a prova viva de que é tão fundamental quanto possível trabalharmos juntos - governo, organizações não governamentais, iniciativa privada e sociedade civil", destacou Christine Fontelles.

Fonte: http://www.portaldomaranhao.com/Noticias/6991/Ecofuturo-instala-Biblioteca-Comunitaria-no-Maranhao